Por que é fácil aprender chinês?

Por que é fácil aprender chinês?

Você já ouviu alguém dizer que “chinês é muito difícil” ou que aqueles “rabiscos” ou “desenhos” são impossíveis de entender? Pois é, esse é o primeiro grande desafio que surge para a maioria das pessoas quando se fala em aprender a língua chinesa. Mas, será que eles são tão difíceis assim? A resposta é: NÃO! Para começar estudar chinês você não precisa ir direto para os “rabiscos chineses”, chamados, de fato, de ideogramas. Há uma outra alternativa muito mais fácil para começar os estudos, mas aqui vamos pontuar outras facilidades do chinês. Ficou curioso para saber porquê chinês é tão fácil, né? Só não se assuste com tantas facilidades!

Veja como aprender chinês pode ser mais fácil que imagina:

  • Verbo único

Em português precisamos conjugar todos os verbos para todas as pessoas, certo? Por exemplo, “eu amo”, “tu amas”, “ele ama”, “nós amamos”, “vós amais”, “eles amam”. Sem contar que em nossa língua temos vários tempos verbais. Você se lembra do futuro do presente, do pretérito imperfeito e do pretérito mais que perfeito? Pois é! Em chinês é tudo muito perfeito, porque não há flexão de verbos! Todos são utilizados da mesma forma para todas as pessoas. Confira a seguir:

我爱你                     你爱我
wǒ ài nǐ                   nǐ ài wǒ
eu amar você         você amar eu

  • Gramática simples

Você se lembra de sua professora de português sempre pedindo a concordância entre gênero, número e grau em suas redações? Achava difícil todas essas regras ou simplesmente não se recorda sobre o que são esses termos? Em chinês é bem simples: essa regra não existe!

Mais um exemplo: de acordo com a norma padrão, em português, a frase “os menino chutou o bola” está incorreta, pois não há a concordância entre os elementos da frase, sendo necessário corrigi-la para “os meninos chutaram a bola”, certo? Ou seja, foi necessário modificar as palavras para construir a concordância e enfim ela ser aceita gramaticalmente. Agora confira as seguintes frases em chinês:

我是巴西人                  我们是巴西人
wǒ shì bāxīrén            wǒmen shì bāxīrén
Eu sou brasileiro        Nós somos brasileiros

Nos exemplos acima, uma frase está na 1° pessoa do singular (eu) e a outra na 1° pessoa do plural (nós). Em português, mudamos não só a pessoa, mas o verbo é conjugado de forma diferente, além de ser necessário acrescentar o “-s” na palavra “brasileiro” para indicar plural. Em chinês é muito mais simples, pois basta acrescentar a palavra 们 (men), que indica plural, junto ao pronome “eu” e pronto! Fácil, né?

  • Palavras lógicas

Sempre que estudamos um idioma é importante tentarmos entender a lógica existente em diversos aspectos. Em português, por exemplo, o prefixo de negação “in-” é sempre utilizado para negar ou indicar oposição ao sentido original de uma palavra: indiferente, incolor, incontestável, intocável, e assim por diante. O chinês não é exceção, pois também há uma lógica por trás das palavras. Muitos termos têm a origem da junção de dois significados, o que pode facilitar ainda mais o nosso aprendizado. Vamos aos exemplos:


diàn
eletricidade
+
nǎo
cérebro
= computador

 


qián
dinheiro
+
bāo
bolsa
= carteira

 

  • Sem artigo ou gênero

Uma das dificuldades encontradas pelos estudantes estrangeiros ao aprenderem o português são os artigos, que nada mais são que aquelas palavras que vão antes de um substantivo. Por exemplo: “o dia”, “a foto”, “a escada” e assim por diante. Se alguém falar “o foto” está errado, pois “foto” é uma palavra feminina sendo “a foto” o jeito correto, certo?

Mas, se seguirmos a lógica do português, “foto” termina em “o” então não deveria ser uma palavra masculina? Ficou um pouco confuso? Pois é! Imagine para os chineses, já que no idioma deles não há essas regras! Outro ponto que facilita para os brasileiros aprenderem chinês é que muitas palavras não tem gênero:

谢谢                                      巴西人
xiè xie                                   bā xī rén
obrigado/obrigada            brasileiro/brasileira

E aí? Com essas 4 facilidades do chinês, você se sente mais confortável para começar a estudar chinês agora?! Sabendo dessas facilidades, você pode começar clicando nesse post aqui, onde explicamos como você pode iniciar os seus estudos de chinês! Se você nunca estudou chinês antes, essa publicação é para você!

Boa leitura e bons estudos! 😉

Kenji Takada

Professor em Pula Muralha
Brasileiro, descendente de japoneses.
Graduado em Letras pela UNESP, no Brasil, bolsista em chinês na Universidade de Hubei, na China.
Kenji Takada
Compartilhe:
error

2 comments

Adorei saber que o mandarim tem lá suas vantagens para aprendizado fácil. Sempre quis estudar mandarim mas nunca tive a oportunidade para isso. Mas, pelas dicas acima, pude esclarecer minhas dúvidas o que ajudou a entender um pouco sobre esse país maravilhoso!

Muito boa a explicacao de diferencas entre portugues e mandarin…Me deixa mais interessado, sabendo que as dificuldafes podem ser menores! Grata Valdete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *